Vídeo: seis mitos sobre a Energia Heliotérmica

Existem diversas maneiras de aproveitar a energia do sol. Uma delas é a Heliotermia. No vídeo produzido pelo Projeto Energia Heliotérmica, fruto da cooperação entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, seis mitos que orbitam em torno da Heliotermia são esclarecidos.

 

 

A construção de usinas heliotérmicas prejudica animais e plantas
Apesar do impacto causado, a sombra dos espelhos e a água usada para limpá-los gera um microclima mais ameno, que favorece os animais e a vegetação no local. Além disso, o planejamento das usinas exige estudos ambientais que ajudam a encontrar soluções para preservar as espécies locais.

As usinas heliotérmicas roubam o espaço da agricultura
Apesar de ocuparem terrenos extensos, usinas HLT são construídas em regiões semiáridas ou improdutivas, geralmente descartadas pelo setor agrícola. Em muitas aplicações, como nas industriais, pequenas usinas HLT podem ser instaladas no teto das fábricas.

O fluido usado nas usinas polui o solo e as águas subterrâneas
O risco de vazamento existe em usinas de calhas parabólicas que usam óleo térmico. No entanto, esse óleo não é venenoso e qualquer contaminação pode ser controlada. Além disso, existem outras tecnologias que não poluem o ambiente.

O reflexo das usinas heliotérmicas de torres solarem ofusca pilotos de avião
As torres centrais brilham como um segundo sol, mas os aviões voam em alturas onde não há riscos e as usinas nunca são construídas perto de aeroportos. Pilotos militares, acostumados a voar perto do solo, devem ser informados das usinas heliotérmicas.

Usinas heliotérmicas são armadilhas para pássaros
É verdade que a torre central representa certo perigo para as aves. Entretanto, algumas técnicas para afastar as aves têm alcançado resultados promissores, o que torna o risco das torres baixo se comparadas a prédios espelhados e torres de transmissão.

Usinas heliotérmicas esgotam os recursos hídricos da região
A limpeza dos espelhos requer o uso de água. Mas a refrigeração do ciclo água-vapor, que gerou esse mito por utilizar muita água, é, hoje, inteiramente feita com ar. E os métodos de limpeza dos espelhos estão cada vez mais eficientes.

 

Com esses seis mitos esclarecidos, chegamos a uma conclusão: a heliotermia é uma forma limpa, segura e lucrativa para produção de eletricidade.