Primeira planta HLT em clima frio entra em operação no Canadá

Medicine Hat, no sul do Canadá, é a primeira cidade do mundo a operar um sistema heliotérmico em alta latitude e clima frio. O HAT Solar Thermal Project é o projeto heliotérmico mais ao norte que já foi construído. Com uma média de 330 dias de sol por ano e nível de Irradiação Normal Direta (DNI) de 5,1 KWh/m2/dia – valor próximo a algumas regiões do Brasil -, o slogan de Medicine Hat é “A cidade mais ensolarada do Canadá”.

Formado por calhas parabólicas, O HAT Solar Thermal Project foi desenvolvido para complementar a produção de uma usina de gás natural, utilizando a tecnologia de Ciclo Combinado Solar Integrado (ISCC). A planta de 200 MW irá receber um acréscimo de geração solar de cerca de 1,1 MW. "O objetivo do projeto foi de determinar se a tecnologia iria funcionar em nosso clima, nosso meio ambiente", disse Gerry Labas, que lidera a divisão de energia de Medicine Hat, ao jornal canadense CBC News.

A cidade de Medicine Hat era conhecida como "A Cidade gás” por estar localizada sobre reservas de gás natural. Mas, há alguns anos, a cidade iniciou um programa de conservação de energia e energias renováveis chamado 'Hat Smart'. Um dos resultados deste programa é o sistema de demonstração de 1 MW, que começou a operar em novembro de 2014. "A ideia por trás deste projeto está ajudando a poupar gás - algum dia vamos ficar sem ele", disse o prefeito da cidade, Ted Clugston, também ao CBC News.

O sistema atualmente gera energia em uma base de testes e uma estação científica de monitoramento solar está analisando o desempenho. O projeto foi financiado pela Climate Change and Emissions Management Corporation (CCEMC), da Província de Alberta e da cidade de Medicine Hat. A empresa SkyFuel forneceu as calhas parabólicas para compor os 5.248 m² de área espelhada.

 

Imagem: CSP World